descomplicados-logo-preto

Koh Kood seria a última ilha a ser visitada, depois de termos passado por Koh Chang e Koh Mak. Pelas críticas que lemos seria impensável não fazer esta última paragem e que mais uma vez seria fácil chegar, como comprar o bilhete do barco online de véspera e no outro dia aparecer no porto. Todas estas três ilhas que pertencem ao distrito de Trat, tinham pequenas coisas que com certeza nos iriam surpreender e toca a lá ir mais uma vez nesta aventura e ver o que encontramos de novo.

Conteúdos do Artigo

    Como Chegar a Koh Kood

    Para chegar a Koh Kood, existem voos disponíveis desde Bangkok (aeroporto Suvarnabhumi) até ao aeroporto de Trat. Apesar de Bangkok ter outro aeroporto (Don Mueang), este não oferece voos para Trat.

    Do aeroporto de Bangkok, optámos por utilizar um Grab (o uber na Ásia) para chegar ao terminal de autocarros Ekkamai, uma vez que este fica relativamente mais perto do Hotel Golden Jade Suvarnabhumi, onde ficámos hospedados. Embora existam outros terminais de autocarros, escolhemos este simplesmente por ser o mais próximo.

    No terminal, comprámos os bilhetes quando chegámos (pagamento apenas em dinheiro) e o mini-autocarro para quatro pessoas custou 230 baht pp – 6€, de Bangkok para Trat. A viagem demora aproximadamente 5 horas e meia e é confortável, com ar condicionado e boas estradas.

    Ao chegar ao terminal de autocarros de Trat, é necessário seguir até ao cais Leamsok Pier para apanhar o catamarã. A viagem custa 600 baht pp – 14€ só de ida, e demora 1 hora até Koh Kood.

    Também é possível chegar a Koh Kood a partir de Koh Mak, que fica a norte da ilha. A viagem pode ser feita de catamarã, com um custo de 400 baht pp – 12€, e com duração de 30 minutos. O barco parte do porto Ao Nid Pier em Koh Mak e chega ao porto Ao Slad Pier em Koh Kood. O bilhete que comprámos incluía transporte até ao hotel.

    Do cais do barco até ao hotel Suan Nai, localizado no lado oposto da ilha, na zona mais movimentada, demorámos cerca de 20 minutos para percorrer 7 km.

    O que Visitar em Koh Kood

    Visitámos a praia de Bang Bao, embora acreditássemos que tinha todo o potencial, devido à maré muito alta, não conseguimos aproveitá-la como queríamos, apesar de não termos extendido a toalha deu para o mergulho.

    Dirigimo-nos ao Deck Bar no Koh Kood Resort, um local onde é possível entrar mesmo sem ser hóspede e usar a piscina gratuitamente. Também é possível consumir no bar e alugar caiaques por 60 baht – 1.5€, por uma hora e aproveitar para explorar um pouco mais a praia.

    Visitámos a cascata Khlong Yai Kee. Como gostamos de experimentar a comida local, parámos pelo caminho e compramos espetadas de frango grelhadas muito saborosas (fica na rua da escola) e fizemos um piquenique nos bancos antes de descer para a cascata, junto ao parque das motas.

    O caminho é acessível. Desde onde estacionamos a mota, descemos por escadas durante cerca de 5 minutos. A água é fria, mas mergulhar para refrescar dos dias quentes que normalmente se fazem sentir foi muito agradável.

    A praia White Beach fica ao lado da estrada, perto do Tinkerbell Resort. É pequena, limpa, com águas transparentes e muito bonita.

    Onde dormir em koh Kood

    Ficámos hospedados no hotel Suan Nai. Fomos calorosamente recebidos, com um coco fresco como gesto de boas-vindas. O preço do bungalow para dois adultos e duas crianças totalizou 1600 baht – 42€ por dia, com o pequeno-almoço incluído. O hotel oferece também a possibilidade de alugar motas diretamente e dispõe de capacetes para crianças.

    Em seguida, dirigimo-nos mais ao sul e alojamo-nos no A La Koh Kood. Para lá chegar, percorremos um caminho de terra batida que demorou a percorrer cerca de 15 a 20 minutos de carro. Mas a recompensa veio pela descoberta de algumas das mais deslumbrantes praias que já tivemos o prazer de visitar em todas as ilhas. A praia em frente ao hotel é verdadeiramente encantadora, e a praia do lado esquerdo igualmente surpreendente. A exploração pode ser feita através de caiaque, incluído no preço do alojamento, o qual totalizou 3500 baht, aproximadamente 90€ por noite, também com pequeno-almoço incluído.

    É possível desfrutar de todas as refeições no hotel, mas caso prefiram, também há opções de restaurantes disponíveis tanto na praia do lado esquerdo quanto do lado direito. Além disso, podem encontrar um mini mercado do lado direito, acessível a pé pela praia, onde podem comprar os itens básicos necessários.

    Onde Comer em koh Kood

    Almoçamos no Big Bear House, que é um espaço bem agradável e confortável; a comida também foi bem servida e saborosa.

    No segundo dia almoçamos no Lap Udon Grill Chicken que é um restaurante local muito bom e barato. Comemos uns pedaços de frango grelhados muitos saborosos. A simpatia das senhoras que nos serviram foi incrível e no fim pagámos um total de cerca de 8€ onde para além do frango,  estava incluído também o arroz e a bebida.

    Dicas e Curiosidades

    Os melhores meses para viajar para Koh Kood são entre novembro e abril, quando o clima se apresenta seco e as temperaturas mais amenas. No entanto, é importante ressaltar que mesmo durante este período ainda se faz sentir o calor característico da região.

    A estação chuvosa estende-se de maio a outubro, sendo estes os meses a serem evitados, embora seja possível, com sorte, encontrar dias esplêndidos e perfeitos mesmo neste período.

    Quanto às facilidades na ilha, existem apenas duas caixas automáticas (ATM) na área de Klong Chao. Há também duas farmácias, uma próxima de Klong Chao e outra a cerca de 5 minutos de mota em direção ao norte.

    Devido às suas dimensões, Koh Kood é uma ilha que não permite deslocações a pé. Assim, para se movimentarem pela ilha, recomendamos fortemente que aluguem uma scooter ou mota, com um custo médio de 300 Baht – 8€ por dia.

    Partilhe com os seus amigos