descomplicados-logo-preto

Quando pensámos em ir para as Filipinas, nunca tínhamos ouvido falar desta ilha. Conseguimos descobri-la através de alguns grupos de facebook que falavam sobre as Filipinas. Como a descrição e as fotos nos chamaram a atenção, toca lá de começar a explorar no nosso amigo google, “como chegar”, “o que fazer”, “o que se pode visitar”. E assim foi em poucos dias tinhamos o nosso roteiro traçado até Bantayan, uma vez que o primeiro destino a ficar fechado com tudo reservado foi Boracay, mas até dia 21 de Dezembro, não havia ideia alguma onde iríamos começar no dia 9 de Dezembro quando chegássemos. Resumidamente, pouco explorada, muito local e ficámos apaixonados por cada cantinho desta ilha.

Conteúdos do Artigo

    Como Chegar a Bantayan

    É possível chegar a Bantayan saindo de avião desde Manila para Cebu a partir do terminal 2. Tenham em conta que os terminais ficam afastados uns dos outros cerca de 15/40 minutos, e que poderá haver trânsito, pois a deslocação é feita por fora do aeroporto com um shuttle. Este transporte é gratuito e podem encontra-lo nos vários terminais, disponíveis 24h. Para usarem basta que mostrem o  vosso bilhete de avião, o que comprova a deslocação de um terminal para o outro.

    Chegando a Cebu devem dirigir-se para o “North Bus Terminal 2020” para seguir até Hagnay Port (no Norte), para de seguida apanharem o barco para Bantayan (Existe o “South Bus Terminal 2020” para quem vai para sul).

    Já na estação há  diferentes opções: Opção 1 – Autocarro (com ar condicionado) cujo bilhete é de  250 pesos (4€) e que pode demorar até 6h a chegar ao Porto (Hagnaya Port). Opção 2 – Van partilhada, ligeiramente mais cara mas mais rápida, com 12/15 pessoas, custa entre 300/350 pesos (5/6€) e demora cerca  3/4 horas até ao porto. Opção 3 – Táxi privado, mais caro mas mais confortável, que pode custar 1500 pesos (25€); por vezes pode ser vantajoso dependendo do número de pessoas. 
    Tanto o autocarro como a Van partilhada saem de hora a hora durante o dia. Os táxis estão disponíveis a qualquer hora. 
    Nós optámos pela van partilhada por ser mais rápida, não reservámos, apenas chegámos ao local e aguardámos pela próxima van (esperámos cerca de 10/15 minutos). O pagamento foi feito durante o caminho, pelo cobrador de bilhetes que vai também na van. O preço da viagem é por lugar ocupado, no caso das crianças, se forem ao colo não pagam. Nas Filipinas funciona praticamente tudo desta forma. A van faz uma paragem a meio caminho para idas à casa de banho, e para comprar água e/ou comida.


    Não precisam de se preocupar com horários do barco porque saem a toda a hora para Santa Fé – Bantayan. Apenas devem ter em conta que o último sai às 17h30. Os bilhetes para adultos custam 325 pesos (5.40€) e já incluem a taxa do porto, as crianças pagam 170 pesos (2.80€). O barco é um ferry grande que transporta pessoas e veículos. A viagem demora cerca de 1h30 e é tranquila; podem optar pelos lugares interiores ou  exteriores, e há casas de banho disponíveis. Na chegada ao Porto de Santa Fé – Bantayan podem apanhar um triciclo motor ou triciclo bicicleta; o preço é de 25 pesos por pessoa. Nós pagámos 150 pesos (2.50€)para fazer cerca de 10 minutos até ao nosso hotel, incluíndo as malas e os carrinhos das crianças.

    Se forem em época de tufões/tempestades pode acontecer os barcos não saírem. No dia anterior ao nosso regresso a Cebu, houve um tufão que entrou a zona de Davao City. Tivemos receio que os barcos fossem cancelados e por sua vez ficarmos em risco de perder também a ligação do avião. Por esse motivo, na manhã de regresso fomos cedo para o porto para garantir que havia barcos e para podermos comprar bilhetes, mas felizmente os barcos não tinham sido cancelados. Comprámos às 8h15 e saímos no barco das 9h30. Na chegada fizemos contas e optámos pelo táxi privado, porque seria ligeiramente mais caro mas muito mais confortável e direto ao aeroporto. Fomos abordados por vários senhores vestidos com camisola cor de rosa, depois percebemos que são agentes responsáveis por angariar clientes para os taxistas, ganhando a sua comissão. Começam por pedir 2000 pesos até Cebu City ou Aeroporto de Cebu, mas conseguimos baixar para 1500 pesos (25€). Somando os 4 bilhetes para a van, mais o GRAB (Uber)  para o aeroporto, o valor ia ser muito idêntico. Por isso se forem 4 pessoas compensa. Se forem viajante individual ou casal já não compensa o valor, uma vez que tanto a Van como o táxi demoram praticamente o mesmo tempo (3h/4h). Nenhum deles consegue fugir do trânsito perto da cidade, que é caótico diáriamente e a todas as horas.

    O que visitar em Bantayan

    Bantayan é uma ilha conhecida pelas suas praias de areias brancas e águas cristalinas, e fica localizada na província de Cebu, no centro do arquipélago filipino. Para além das praias paradisíacas, também aqui encontrámos um povo local amigável, que torna a experiência mais autêntica para qualquer visitante. Fomos em época natalícia o que tornou a visita ainda mais especial.
    Sítios que podem visitar na ilha:
    – Kota Beach – uma praia com um grande areal e águas cristalinas.
    – Paradise Beach – Um cenário paradísiaco incrível, das melhores praias que encontrámos nas Filipinas. O aceso é fácil para quem vai com crianças.
    – The Ruins of Santa Fé – Aqui têm uma zona de rochas onde podem saltar para o mar e a vista é incrível.
    – Ogtong Cave Resort: A Ogtong Cave é uma propriedade privada de um resort com o mesmo nome, para entrar é necessário pagar 225 pesos (3,70€) por adulto e as crianças pagam metade do valor. Está situado a cerca de 10 minutos a  de Santa Fé. Basicamente é um poço subterrâneo com águas cristalinas. (apesar de termos ido até ao local, não fizemos a visita).
    – Mangrove Garden/Eco Park – é um lugar no meio da vegetação sob o mar, com um caminho que pode ser feito a pé ou de kayak pelo meio da natureza. O valor da entrada para fazer o passeio a pé são 60 pesos (1€) por adulto. Fica situado a 20 minutos a conduzir desde Santa Fé.

    Onde dormir em Bantayan

    Como ainda ficámos alguns dias em Bantayan, alojámo-nos em 3 sítios diferentes. Primeiro no hotel Smak’s, com pequeno almoço com boas condições e comida muito boa e bem servida; pagámos 2700 pesos (45€ ) por noite,  por um quarto com cama de casal e uma cama de solteiro. Fica a 400 metros da praia (Sugar beach).
    Se quiserem ficar num alojamento mesmo “pé na areia”, têm várias opões junto à praia, nós ficámos no Mayet Beach Resort, fizémos a reserva diretamente no local e custou 1800 pesos (30€), sem pequeno almoço. Era uma pequena “cabana” de praia, com duas camas de casal e WC privada. Só dormimos uma noite e optámos por não ficar mais tempo porque o quarto aquecia muito de manhã, mesmo com ventoinha e ar condicionado, mas sem janelas e apenas com uma rede mosquiteira. Também não tinha Wi-Fi nem boa rede móvel. A experiência foi gira, mas só para uma noite. Também fomos ver o Jelly’s Heaven Resort, que também é “pé na areia”, relativamente melhor que este último e rondava os 2500 pesos / noite (40€), contudo não tinha disponibilidade para as nossas datas. Acabámos por ficar as nossas últimas 4 noites no Sandscape, um hotel com condições básicas mas com quartos amplos , bom ar condicionado e com bom sinal Wi-Fi. Pagámos 1600 pesos / noite (27€), sem pequeno almoço.

    Se quiserem ficar perto de onde tudo acontece, aconselhamos a ficarem alojados perto do MJ Square. Será uma boa localização porque é onde tem as lojas, vários restaurantes e também alguns bares. No nosso caso alugamos Mota para podermos chegar rápido e fácilmente a qualquer lado.

    Onde comer em Bantayan

    O MJ Square é a zona local de restauração onde há muita variedade de comida e preços acessíveis. Os nossos favoritos foram o restaurante Bantayan Burrito Bo (mexicano) e o Larry’s Santapoi (várias opções de pratos e saborosos). Tem dois bares também no mesmo espaço, onde se pode ouvir música, beber um copo ou, para quem gosta, cantar karaoke.

    O Hotel Smak’s também é uma boa opção, ligeiramente mais caro que os restaurantes no MJ Square, e serve comida filipina e ocidental. Comida em boas quantidades e o espaço é muito agradável e bem decorado.

    Se gostarem de pizza, a “Pizzeria La Filomina” tem pizzas feitas na hora em forno de lenha muito boas. Também oferece outras opções de pratos, como massa italiana ou pratos locais.

    Fomos também ao “Coucou Bar”. Foi bom experimentar o Squid adobo (um molho à base de soja).

    Dicas e CURIOSIDADES

    O aluguer de mota pode rondar entre os 300/350 pesos 24h (5€ / 6€) ou, se optarem por ficar apenas pelo centro sem percorrer grandes distâncias, têm a opção de bicicleta que será 150 pesos (2.50€).

    Em Santa Fe existem 3 ATMs, por norma estão “offline” sem dinheiro, por isso recomendamos trazerem dinheiro de Cebu ou de Manila. A outra hipótese será ir a Bantayan City (Bayan ng), que fica a cerca de 15 minutos de mota de Santa Fé, e por lá podem ter mais sorte em encontrar ATMs com dinheiro.

    São muito poucos os restaurantes ou supermercados que aceitam pagamento com cartão; quase tudo se paga apenas em “cash”.

    Partilhe com os seus amigos